Dicas

-AVISO IMPORTANTE AOS DIRIGENTES (agentes natos): Cada um dos bens incorporados a determinado setor, deve constar sob a responsabilidade direta de servidores lotados naquele respectivo setor, e que, de fato, os estejam utilizando ou por eles apenas zelando, conforme melhor determinar o agente nato. Com esse cuidado evitam-se transtornos relacionados a bens em nome de servidores já desligados da instituição ou que já estejam lotados em outro setor. Para manter esse trabalho em dia é fundamental a designação de agentes patrimoniais!

 

 

 

DICAS do Guardião do Patrimônio:

 

Cada servidor é responsável direto pelos bens que constam em sua carga patrimonial e essa responsabilidade não deve ser repassada aos agentes patrimoniais. O agente patrimonial auxiliará em relação aos bens que fazem parte do setor para o qual foi designado para atuar, emitindo relatórios, ajudando a localizar os bens incorporados ao respectivo setor e efetuando transferências sempre que estas forem autorizadas pelo agente patrimonial nato.


É imprescindível que a cada troca de setor/localização de trabalho, o servidor, conjuntamente com o agente patrimonial designado, tome as devidas providências quanto aos bens que constam em sua carga patrimonial e que devam ser transferidos aos servidores que passarão a utilizá-los. Essas providências, além de corretas, já que cada bem deve estar na responsabilidade direta de quem realmente os utiliza, ainda evitam transtornos futuros relacionados ao pedido de declaração de nada consta para processos de aposentadoria, exoneração, vacância ou outras formas de desligamento.

 
Solicite ao agente patrimonial de seu setor, o relatório dos bens que constam em seu nome (Relatório de Bens por Servidor) sempre que achar necessário.


Ao constatar irregularidades, busque regularizá-las, lembre-se de que o quanto antes os problemas forem detectados, mais fácil poderá ser a sua resolução.

 

É fundamental que o agente patrimonial seja comunicado sobre qualquer movimentação de bens pertencentes ao setor.

 

Não esqueça: Cuidar do patrimônio público é responsabilidade e dever de todos.

 

Leia o material legislativo que aborda as responsabilidades patrimoniais. Acesse aqui: